Olá, eYeka!

Vemos como é comum vocês encontrarem pessoas com quem têm afinidades para trabalhar juntos em concursos da eYeka. Às vezes, são equipes de 2 ou 3 pessoas, amigos, casais, colegas.

Neste mês, gostaríamos de apresentar a vocês uma equipe muito criativa da Rússia, conhecida pelo pseudônimo m_borovaya. São 11 pessoas! Todo um grupo de criadores que é uma verdadeira fonte de ideias novas e está sempre pronto para novos desafios criativos. Esse pessoal também representa o time nacional do KVN Kaliningrado. Neste verão, eles vieram visitar a eYeka em Paris, e finalmente conseguimos ver todos os membros da m_borovaya e encontrar os criadores.

Por favor, falem-nos um pouco mais de vocês – qual é a sua história? O que vocês fazem além das suas criações na eYeka? O que significa m_borovaya?

Olá a todos. Primeiro, m_borovaya é um coletivo, não uma pessoa. Somos um grupo de pessoas afins da região mais ocidental da Rússia – o Kaliningrado. Hoje, somos 11.

Não era assim no início. Quando nos inscrevemos na eYeka, éramos um pouco menos numerosos. Por sinal, foi a nossa amiga Maria Borovaya que nos inscreveu. Então, o nome da conta é em homenagem a ela.

Um ano depois, deixamos esta plataforma em razão daquilo com que estivemos envolvidos durante uma parte significativa das nossas vidas, o KVN (que podemos traduzir como Clube Feliz e Inventivo). É uma competição em larga escala entre muitas equipes de toda a antiga União Soviética e de outros países, no campo da comédia. É por causa desse compromisso que começamos a atividade de pensamento criativo.

Em 2016, depois de conseguir sucessos consideráveis no KVN, voltamos à eYeka para pôr em prática as nossas habilidades de pensar “fora da caixa” e de ter uma atitude positiva diante da vida.

Vocês são membros da eYeka desde 2014. Poderiam nos dizer por que decidiram entrar nesta plataforma?

Estávamos em busca de novas maneiras de colocar a nossa criatividade no mundo real. Quem nos mostrou o site da eYeka foi um amigo. Foi uma experiência incomum. Mas nos conquistou de um jeito que, agora, não temos nenhuma intenção de sair.

Poderiam compartilhar conosco o seu processo criativo para os concursos da eYeka? O que os inspira?

Todos os nossos pensamentos e processos criativos são baseados, acima de tudo, na vida. Tanto nos acontecimentos incríveis quanto nas situações da rotina. Tentamos sempre ver tudo isso de uma nova perspectiva, prestar atenção naqueles detalhes que geralmente passam despercebidos no cotidiano. Além disso, buscamos sempre nos aperfeiçoar. Estamos sempre lendo livros, artigos e nos comunicando com profissionais de diferentes setores. Tudo isso se traduz em uma abordagem pouco ortodoxa das tarefas e em métodos atípicos para encontrar soluções.

Vocês tem 416 propostas aceitas e 9 prêmios. Parabéns! Como vocês fazem? Como é o seu processo de trabalho?

“Certo, tem um novo concurso na eYeka! Todos leram o briefing, agora vamos conversar sobre ele” – é assim que abordamos cada novo concurso. Todos eles. Porque não escolhemos concursos individuais por uma razão ou outra. É um novo desafio. É outra forma de aprender algo novo numa área ou em outra, de aprender sobre pessoas que vivem em outros países e que usam produtos que, às vezes, nós nem encontramos por aqui.

Lemos o briefing, estudamos o tópico e, depois, aplicamos um dos nossos modos de pensamento coletivo que o KVN nos ensinou. É a tempestade de ideias. Cada um tem uma folha de papel com um tema (em geral, um tema = um concurso). Escrevemos tudo de interessante que nos vem à mente. Depois de um tempo combinado previamente, trocamos as folhas e, assim, os tópicos passam por todos nós.

Depois disso, discutimos as ideias e, se necessário, planejamos um número de sessões de tempestades de ideias. Aí, colocamos as ideias selecionadas em produção (escrita, desenho, produção de fotos ou vídeos).

Vocês têm um projeto preferido, do qual sentem um orgulho especial? Se for o caso, por que este em particular?

Ainda não temos um trabalho preferido na eYeka. Tentamos colocar todos os nossos esforços em cada um deles. Tanto na elaboração das ideias quanto na execução delas. Claro que poderíamos escolher um projeto que venceu um prêmio. Mas gostamos até de muitos que não chegaram a passar. Parece que os nossos trabalhos preferidos ainda estão por vir. Até porque, até agora, ainda não chegamos em primeiro lugar ;)

Quando vocês começaram a trabalhar como criadores?

Temos todos muita sorte de termos nascido com um grande potencial criativo. Só precisamos alimentá-lo e desenvolvê-lo ao longo de nossas vidas. Na nossa equipe, cada um é bom em algo. Um de nós faz vídeos, outro é ótimo em trabalhar com sons, tem um que cobre a área de fotografia e arte e outro que é bom em psicologia – cada um faz a sua parte. Porém, nenhum tem formação profissional nesses assuntos ou frequentou instituições educativas. Tudo vem da vida. Aprendemos constantemente sobre novas especialidades.

O que vocês conseguiram fazer ou realizar com os prêmios que venceram?

Até agora, a coisa mais legal que fizemos foi gastar o dinheiro do nosso prêmio em uma viagem fantástica a Paris. Teve um período em que ganhamos prêmios em vários concursos. E imediatamente decidimos, de forma unânime, gastar o que ganhássemos nessa viagem para o país, para a cidade onde fica a sede da eYeka, graças à qual tivemos a chance de ver esse lugar incrível.

Na verdade, é assim que planejamos gastar o dinheiro dos nossos prêmios – em viagens.

Se pudessem descrever a eYeka em 3 palavras, quais seriam?

Pensamos nisso por um tempo e chegamos à conclusão de que só precisamos de uma palavra: trampolim. Sim, em uma palavra, é um trampolim. Ainda assim, vemos a eYeka como algo em que é importante investir. É tudo uma questão de possibilidade. É uma chance. É uma forma de passar a um patamar superior e de levar o nosso profissionalismo, as nossas competências e os nossos conhecimentos a um nível mais alto. Foi graças a esse trampolim que novos horizontes se abriram para nós, que ganhamos conhecimentos valiosos e estabelecemos objetivos ambiciosos para nós mesmos.

Por fim, que conselho vocês dariam a novos criadores?

Primeiro, sem querer chover no molhado – não desistam. Conhecemos pessoas que experimentaram enviar trabalhos para a plataforma e, por não terem ganhado nada depois de um mês ou dois, saíram. Como dissemos, a eYeka é um trampolim. E essas pessoas se agarraram ao corrimão e desceram do trampolim, sem tentar passar a um patamar superior e alcançar novas alturas.

Para alcançar um nível superior, é preciso paciência e autoconfiança. A pessoa tem que desenvolver essas qualidades.

É uma competição – então aproveite. Apesar de haver pessoas com resultados melhores do que o seu, você pode aprender com os seus erros e, com isso, se desenvolver.

Finalmente, é um sonho. O sonho de fazer deste mundo um lugar melhor. Não importa qual é a sua profissão, que tipo de conhecimento você tem – use tudo pelo bem comum. Aí, você será feliz consigo mesmo. E vai começar a vencer mais concursos na eYeka ;)

Muito obrigado a toda a equipe por essa entrevista incrível! Desejamos a vocês muito sucesso em suas criações na eYeka, assim como em todas as áreas da sua vida criativa!

Boa sorte!